quinta-feira, 17 de agosto de 2017

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

sábado, 12 de agosto de 2017

ANSIEDADE


Juliana Gomes de Carvalho

Ansiedade
Desejo e vontade
De ter de volta
O que outrora perdi
O que quase esqueci
Mas a saudade impediu

Como ser livre
Se estou presa ao porvir?
Se quero premeditar
Não quero mentir
Quero acreditar
Que acordarei um dia desses
Sem destino

Irei a qualquer lugar
Irei te encontrar
Num tempo mais gentil
Olharei tudo em volta
E vou gostar de ti
Mais do que agora
Porque quisestes ficar

Ansiedade
É amar
Sem saber o que é
Nem como encontrar

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Cada homem deve decidir, por si mesmo


Escutai com vossos ouvidos tudo o que é o bem. Cada homem deve decidir, por si mesmo, antes da consumação final, qual será sua escolha. Porque os dois espíritos primordiais que estarão à sua frente, serão o Bem e o Mal. Os justos terão escolhido entre os dois, e terão escolhido bem. Contudo, os insensatos não terão sabido escolher. E quando estes dois espíritos voltarem a se encontrar, na origem, estabelecerão a vida e a não vida. E ao fim de todas as coisas, a má existência será para o que seguiu a mentira. O melhor pensamento será para aqueles que seguiram o caminho do bem.
(Zarathustra)

[Imagem: wordpress]

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

terça-feira, 8 de agosto de 2017

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Avante, Agosto!


Só quem vive bem os agostos é merecedor da primavera!
Lembro-me bem. Foi quando julho se foi, que um vento mais gelado, mais destemperado, que arrastava ainda folhas deixadas pelo outono, me disse algumas verdades. Convenceu-me de que o céu começaria a apresentar metamorfoses avermelhadas. Que a poeira levantada por ele daria lições de que as coisas nem sempre ficam no mesmo lugar e que é preciso aceitar que a poeira só assenta depois que os redemoinhos se vão.
Foi quando julho se foi que a minha solidão me convidou para uma conversa. E me contou de tempo de esperas. E me disse que o barulho das árvores tinha algo a dizer sobre aceitação. E eu fiquei pensando como elas, as árvores, aceitam as estações que, se as estremecem, também lhes florescem os galhos. Mas tudo a seu tempo. Foi em agosto que descobri que os cachorros loucos são, na verdade, os uivos que não lançamos ao vento. São nossos estremecimentos particulares que a nossa rigidez de certezas não nos permite encarar.
O mês de agosto tem muito a ensinar. Porque agosto é mês jardineiro, é dentro dele, berço do inverno, que as sementes dormem. Aguardam seu tempo de brotar. Agosto é guardador da boa-nova, preparador de flores. Agosto é quando Deus deixa a natureza traduzir visivelmente o tempo das mutações.
Mude, diz agosto, em seu recado de sementes. Aceite, diz agosto, com seu jeito frio de vento que levanta poeira e a faz avermelhar o céu. Compartilhe, diz agosto. Agasalhos, sopas quentinhas, cafés com chocolate, abraços mais apertados – eles também aquecem a alma e aninham o corpo. Distribua mais afetos, que inverno é acolhimento, é tempo de preparar setembro. E, de setembro, todos sabemos o que esperar. Esperamos a arrebentação das cores, que com seus mais variados nomes vêm em forma de flores.
Vamos apreciar agosto, recebê-lo com o espanto feliz de quem não desafia ventos. Que ele desarrume e espalhe suas folhas e levante suas poeiras.
Aceite as esperas, mas coloque floreiras na janela.
Só quem vive bem os agostos é merecedor da primavera!
Miryan Lucy de Rezende – Escritora e Educadora Infantil

domingo, 6 de agosto de 2017

O Guardião do Mosteiro


Certo dia, num mosteiro zen-budista, com a morte do guardião, foi preciso encontrar um substituto.
O grande Mestre convocou, então, todos os discípulos para descobrir quem seria o novo sentinela. O Mestre, com muita tranquilidade, falou:
- Assumirá o posto de monge quem conseguir resolver primeiro o problema que eu vou apresentar.
Então ele colocou uma mesinha magnífica no centro da enorme sala em que estavam reunidos e, em cima dela, pôs um vaso de porcelana muito raro, com uma rosa amarela de extraordinária beleza a enfeitá-lo. E disse apenas:
- Aqui está o problema!
Todos ficaram olhando a cena: o vaso belíssimo, de valor inestimável, com a maravilhosa flor ao centro! O que representaria? O que fazer? Qual o enigma? Nesse instante, um dos discípulos sacou a espada, olhou o Mestre, os companheiros, dirigiu-se ao centro da sala e... ZAPT!... destruiu tudo, com um só golpe. Tão logo o discípulo retornou a seu lugar, o Mestre disse:
- Você é o novo guardião. Não importa que o problema seja lindíssimo. Um problema é um problema, mesmo que se trate de uma mulher sensacional, um homem maravilhoso ou um grande amor que se acabou. Por mais lindo que seja ou tenha sido, se não existir mais sentido para ele em sua vida, deve ser suprimido.
.
Muitas pessoas carregam a vida inteira o peso de coisas que foram importantes no passado, mas que hoje somente ocupam espaço - um lugar indispensável para criar a vida.
Os orientais dizem: "Para você beber vinho numa taça cheia de chá, é necessário primeiro jogar o chá para, então, beber o vinho. " Ou seja, para aprender o novo, é essencial desaprender o velho.
Limpe a sua vida, comece pelas gavetas, armários até chegar às pessoas do passado que não fazem mais sentido estar ocupando espaço em sua mente. Vai ficar mais fácil ser feliz.
(Roberto Shinyashiki)

sábado, 5 de agosto de 2017

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Amor


Não pregue o amor
Empregue-o.
Pregar é
Prender
Faço-o prenda.

(Arzírio Cardoso)

Fonte: BIS Sinepe

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Escravidão


Nenhuma pessoa branca que vive hoje é responsável pela escravidão. Mas todos os brancos vivos hoje colhem os benefícios dela, assim como todos os negros que vivem hoje têm as cicatrizes dela.
(Talib Kweli, MC estadunidense)

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

terça-feira, 1 de agosto de 2017

A Oração de AGOSTO


Senhor meu Pai, Conselheiro Celestial de todos os momentos, aconselhai-nos durante este mês que se inicia. Nosso desejo é que tudo seja paz! Que vossa sabedoria flua através de nosso ser, permitindo-nos agir com inteligência infinita em todos os momentos. Que todas as nossas ações sejam iluminadas para o bem daqueles com quem nos envolvermos. Que, no percurso deste mês, possamos multiplicar toda a Luz que recebermos e, com a mente em paz, serenidade no coração e equilíbrio interior, consigamos transmitir felicidade aos que encontrarmos em nosso caminho. Oramos pelos lares, onde, venha quem vier, encontre abrigo e tenha direito ao pão, lugar sagrado onde a paz crie raízes e floresça. Segundo nos pede o Papa Francisco, oramos também pelos artistas do nosso tempo, para que, através das obras do seu engenho, ajudem todas as pessoas a descobrir a beleza da criação. Que assim seja hoje e sempre! Amém!

segunda-feira, 31 de julho de 2017

HORA DO ANGELUS


Ave, Maria!
Salve, Rainha!
Passam-se as horas,
Passam-se os dias...

Me vejo no espelho
Amarrotada, ainda,
Ou do lado avesso, sei lá.

Cobre-me com teu manto,
Sagrado que é;
Bendita que sois,
Por ser bendito o fruto de teu ventre.

Roga ao Pai por mim,
Para que eu nasça de novo
Para a vida viver,
Para que eu floresça,
Ainda que não mereça,
E possa rejuvenescer.

Sandra Medina Costa

domingo, 30 de julho de 2017

sexta-feira, 28 de julho de 2017

quarta-feira, 26 de julho de 2017

FLOR LILÁS


Foco na natureza
pelas lentes da resina.
A flor lilás, menina,
destaca-se na singeleza.

Reconheço: é bela, é paz!
Cativa-me a captar
sua delicadeza ímpar
na doçura de um lilás.

Sandra Medina Costa

(Foto: Elcio Ferreira)

segunda-feira, 24 de julho de 2017

sábado, 22 de julho de 2017

sexta-feira, 21 de julho de 2017

FLOR PERFUMADA


O perfume matinal
daquela florzinha branca
de miolo amarelo,
pétalas bordadas nas pontas
de um lilás sem igual.
Como captar a essência
do perfume que inebria
nessa manhã tão fria?
Momento eterno! Inverno.

Sandra Medina Costa
(Foto: Elcio Ferreira)

quinta-feira, 20 de julho de 2017

quarta-feira, 19 de julho de 2017

segunda-feira, 17 de julho de 2017

domingo, 16 de julho de 2017

sábado, 15 de julho de 2017

EM PRETO E BRANCO




Sob a ética da ótica
Flores em preto e branco
Negativo a ser revelado
A alma em cores se mostra

Sob a ótica da ética
Branco, preto, cinza
Não importa a cor
Retrato singelo do amor

Sandra Medina Costa
[Foto: Elcio Ferreira]

quinta-feira, 13 de julho de 2017

terça-feira, 11 de julho de 2017

Santa Luzia (em agradecimento)





Santa Luzia, protegei meus olhos para que eu nunca me desvie do caminho do BEM e conservai minha fé.
Amém! 

Oração a Santa Luzia 
Ó santa Luzia, que não perdestes a fé e a confiança em Deus, mesmo passando pelo grande sofrimento de lhe vazarem e arrancarem os olhos, ajudai-me a não duvidar da proteção divina, defendei-me da cegueira não somente física, mas principalmente da cegueira espiritual.
Atendei a este meu pedido (fazer o pedido).
Conservai a luz dos meus olhos para que eu tenha a coragem de tê-los sempre abertos para a verdade e a justiça, possa contemplar as maravilhas da criação, o brilho do sol e o sorriso das crianças. Ó minha querida Santa Luzia, eu vos agradeço por terdes ouvido a minha súplica.
Por Jesus Cristo, nosso amigo e irmão, na unidade do Espírito Santo. Amém.
Santa Luzia, rogai por nós.