quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Oração de Natal de um órfão de guerra



Atendendo a pedidos...

Orlando Cavalcanti - MG
Livro Rosa Noturna – Ed. Acaiaca – 1955
Poeta de Formiga – MG, nascido em 1910 e falecido em 1982, em Belo Horizonte. Formou-se em direito pela UFMG em 1932.


Papai Noel, você que não se atrasa
Na visita anual que faz à Terra,
Veja se faz voltar à minha casa
O meu papai que foi brigar na guerra.

Você que pode muito mais que a gente
E que tem uma força sem igual,
Bem que podia dar-me este presente
Na noite milagrosa do Natal.

Eu tenho um coração como uma brasa
Nesta hora triste em que rezar eu venho.
Todos têm o seu papai em casa,
Só eu, Papai Noel, é que não tenho.

Ele partiu numa noite estranha
Que da lembrança nunca mais me sai;
Disse que ia brigar lá na Alemanha
E desde então não vejo mais papai.

Ele escrevia sempre. Mamãe lia
Suas cartas baixinho, devagar...
“Eu voltarei em breve”, ele dizia
Que esta guerra está prestes a acabar.

Depois, passaram meses, muitos dias,
Notícia alguma de papai nos veio
E mamãe, na maior das agonias,
Esperava a passagem do correio.

Nada vinha. O silêncio era completo
E a razão até hoje eu não sei bem.
Mamãe passou a se vestir de preto
E nunca mais sorriu para ninguém.

Até que enfim com a última batalha
- Só de pensar o coração me dói -
O correio nos trouxe uma medalha
Com as cinco letras da palavra “HEROI”.

Por que será, Papai Noel? Me arrasa
Essa coisa que a alma me corrói
Se os tais heróis não voltam para casa
Será que vale a pena ser herói?

Papai Noel, meu santo e bom paizinho,
Me dê o presente e acabe com a revolta,
Eu sei que você vai dar um jeitinho
E me mandar o meu papai de volta.

E dormiu abraçado a um retrato,
Sonhando sonhos de venturas mil,
E encontrou de manhã no seu sapato
Uma enorme bandeira do BRASIL!

[imagem Henfil - na última estrela o cadente sonho]

3 comentários:

João Pedro e suas descobertas disse...

Foi uma emoção enmorme encontrar esta poesia, lembro-me que a declamei quando ainda era criança, tendo um som de clarinete como fundo musical! Que emoção enorme encontrar este texto, que confesso vou copiar e declamar aos meus sobrinho. Muito , mas muito obrigado!

filha de rosa com pescador disse...

Que bom compartilharmos de uma emoção tão boa!

Abigail Souza disse...

Adorei rever esta mensagem. Sei até hoje. Minha Mãe ajudou-me a decorar para declamar na formatura do Pré (com 5 para 6 anos).
Obrigada!!!