sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

domingo, 26 de janeiro de 2014

Aspas


ÀS custas de ou À custa de?


AO meu ver ou A meu ver?


E a vida continua


Paulinho da Viola

E a vida continua
E a vida continua
Esse é o dito
que todo mundo proclama
pro consolo dos aflitos
e a desilusão de quem ama

Os sonhos nos acalentam
Os sonhos nos alimentam
Coisas que o mundo não tem
E outro dia vem chegando
e a gente esperando
aquilo que nunca vem

O que passou foi embora
e o que vem não se sabe
Sozinho a gente chora
e a vida continua

[Imagem Google]

sábado, 25 de janeiro de 2014

Água salgada


Faltou espaço


Em um relacionamento sério com omar. Mas tudo se desfez. Foi por água abaixo. Omar não está pra peixe (nem pra uma sereia como eu).

Sandra Medina Costa.

[Imagem Google]

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

domingo, 12 de janeiro de 2014

Tempos


Tempo consumido.
Tempo consumado.
Tempo já perdido.
Tempo perdoado.
Há tempos eternos morando em mim.

Sandra Medina Costa

[Imagem Google]

Falta


"Não alimente seus medos" -
Li o conselho, mas não o guardei.
Questionei o porquê da tristeza
e logo me veio à lembrança
medo, desconfiança...
sempre, sempre alimentados.
Dada a falta de cuidados,
os medos vieram à tona.
Faltou seguir o conselho,
seguir à risca, proteger o coração,
pois sem alimento os medos
de fome morrerão.
Ainda há tempo.
Falta alimentar os sonhos
pra um bom sono acontecer.
Falta o acalanto da alma,
ser feliz, em paz, em calma.
Docemente viver.

Sandra Medina Costa

sábado, 11 de janeiro de 2014

Jason Mraz - 93 Million Miles [Official Music Video]

Ética


Coragem


A águia


A águia voa sozinha, os corvos voam em bandos. O tolo necessita de companhia, o sábio necessita de solidão!
Friedrich Rückert

[Imagem Google]

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Vidas que vão embora


Vidas que vão embora
num click-bum de uma arma,
numa estranha manhã de sol
(e eram apenas 7h20 da manhã!)

Vidas que dizem que vêm,
criam uma onda enlevada
de amor e sonho, porém,
antes de vir à luz, apagam os olhinhos,
desligam o coração que batia rapidinho
e mesmo assim ficam ali
agarrados ao seu ninho.
É como se ainda tivessem vida e força
e lutassem para eternizar a experiência divina
de habitar o colo materno,
pois que certeza teriam
da mesma delícia cá fora?

Sandra Medina Costa

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Se tiver que ir


Adolescência


ADOLESCÊNCIA
(A-Dor-Essência)

Meus sentimentos mais puros
perderam-se no tempo,
ou encontram-se guardados em algumas
das milhares de gavetas do coração.
Talvez, quem sabe?,
numa dessas velhas caixas de sapato, de papelão,
envoltos por inúteis e amarelados papéis.
Lágrimas velhas de um tempo perdido,
mofadas sensações de uma vida amargurada
em que perdi meus sonhos...
Puros sonhos de uma adolescência a que nem sei que nome dar...
Talvez... “a dor-essência”. 

Essência 
Adolescência
A-dor-essência
            Adolescer
            A-dor-é-ser.

Ser grande, ser pequena.
Ser adulta, ser criança.
Ser alegre e ser triste.
Ser uma, ser mil.
Ser capaz de mudar o mundo num segundo.
Ser capaz de sentir o maior amor do mundo.
Ser capaz de sofrê-lo como uma dor do tamanho do mundo.

A dor é ser.
Adolescer. 

Sandra Medina Costa

[Imagem Google]

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

domingo, 5 de janeiro de 2014

Halo solar em minha vida


De novo,
halo solar.
Desta vez suave, quase imperceptível.
Visão magnífica.
Eu vi.
De novo,
o desejo de perpetuar aquele momento.
Por volta das 4 da tarde.
Da outra vez (a primeira, a bem dizer),
em janeiro de 2010, foi pela manhã.
Quis poetizar o que via.
Não consegui.
Fica apenas na memória.
Dentro de mim,
nova história.

Sandra Medina Costa
Em Contagem, aos 03/12/2013.
[Imagem Google]

sábado, 4 de janeiro de 2014

A partir de sempre

 
"...A partir de sempre (...)
Todo sujeito é livre para conjugar o verbo que quiser,
Todo verbo é livre para ser direto ou indireto.
Nenhum predicado será prejudicado,
Nem tampouco a frase, nem a crase, nem a vírgula e ponto final!...

Afinal, a má gramática da vida nos põe entre pausas, entre vírgulas,
E estar entre vírgulas pode ser aposto,
E eu aposto o oposto: que vou cativar a todos
Sendo apenas um sujeito simples.
Um sujeito e sua oração,..."
 
O Teatro Mágico

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

A oração de JANEIRO


Senhor da vida e da história, que sua graça acompanhe meus passos neste novo ano. Dá-me a paz necessária que ilumine meus gestos e palavras, decisões e atitude. Dá-me a estrela-guia que me leve perto do Mistério como os Reis Magos, numa troca de presentes e presença. Restaura-me através da fecundidade amorosa da amizade, da paixão dos irmãos convertidos, da boa companhia no caminho de irmãos e irmãs que respiram o mesmo projeto de construção do Teu Reino. Que eu me alimente da sabedoria e do ensinamento que levam à compreensão da vida pela inspiração de Teus Santos e assim possa espalhar e revelar a fraternidade universal. Amém!

Bem se queira


Para este ano


Ensimesmar


No dia 30 de dezembro...

O ano perto de se findar
segundo o calendário dos homens,
mas eles mal sabem decifrar
o que a alma lhes consome.

A dor que me oprime o peito
é de sempre. Não é de agora.
Sentimentos que pensei refeitos
derramam-se lágrimas afora.

Choro os sonhos enfim perdidos,
a possibilidade ínfima zerada
de, por um milagre, voltar no tempo,
corrigir a vida, retomar a estrada.

Mas as escolhas foram implacáveis.
O orgulho, o erro, a honra, a prevalecer
fizeram de nós tristes errantes
numa luta inútil do vir a ser.

Morremos lentamente todos esses anos.
Um pouco a cada dia sem nem notar.
Viver de amor, viver de engano,
morrer de dor. Ensimesmar.

Sandra Medina Costa

[Imagem Google]

Com calma e com alma



Proposta para hoje, dia 1