sexta-feira, 15 de maio de 2009

Amor feito novo


(refletindo Heráclito de Éfeso)

“Um homem não entra duas vezes no mesmo rio.”

Daí que o amor
pede para ser feito novo
a cada dia.

Ao entrar pela segunda vez no rio,
os pés do homem se molharão em águas novas,
pois as primeiras já se vão longe...
Tudo flui.

Cada manhã acorda o novo homem,
a cor dá ao homem novo
que está algumas horas mais velho.
Coisas novas aprendidas,
sentimentos mais maduros,
outras experiências vividas...
Tudo flui.

A mulher ao seu lado (a noite ao lado dela)
precisa ser conquistada nesse novo dia,
pois também é nova a mulher que habita nela.
Tudo flui.

Ao acolher pela segunda vez os pés do homem,
o rio já sabe, então, que ele não é mais o mesmo.
Tudo flui.
Talvez tenha se levantado pelo lado avesso...
Quiçá acordara de vez o menino dentro de si!

Cada manhã desperta a mulher prenhe,
pronta para dar à luz a si mesma.
Está mais madura,
mais sensível, mais distante,
triste ou alegre,
mais gorda e elegante,
mais magra e carente,
fiel, saudável ou doente... (quem sabe?)

O mesmo homem ao seu lado
precisa ser de novo conquistado,
pois já vai longe aquele homem

por quem se apaixonou há alguns anos,
meses, horas...
Tudo flui.

O dia é novo.
O rio é novo.
O homem é novo.
Daí que o amor
pede para ser feito novo
a cada dia.

(...)

Conquista-me.
E eu saberei
que me amas,
sentirei em tuas mãos
o renovo desse amor.
E eu te pedirei
que entres,
mais uma vez, comigo
no rio de águas mansas
que nos levam
ao grande Mar.
E tu saberás
que te amo.
Sentirás no calor de meu corpo
a paixão que me sai pelos poros.
E o rio de águas mansas
nos receberá novos amantes...
Amor renovado.

“Tu serás, para mim, único no mundo.
E eu serei, para ti, única no mundo...”
(Antoine de Saint Exupéry)

Sandra Medina Costa


Um comentário:

GUERREIRA disse...

linda mensagem..

tenha um otimo fds

bjk